Senado identifica 6 suspeitos de voto a mais em eleição para presidente da Casa

A corregedoria do Senado identificou nesta 4ª feira (14.fev.2019) 6 senadores como suspeitos de possível fraude na eleição que tornou Davi Alcolumbre (DEM-AP) presidente da Casa em 2 de fevereiro.

A investigação refere-se ao caso do voto duplicado que anulou a 1ª tentativa de votação do dia. Após todos os senadores irem à urna, foram computados 82 votos, sendo que há somente 81 senadores.

Os nomes dos senadores suspeitos não foram divulgados.

O senador Roberto Rocha (PSDB-MA), corregedor da Casa, afirmou que assistiu juntamente com sua equipe a todas as imagens da votação disponíveis na TV Senado e nas câmeras de segurança. Também analisaram cerca de 11 mil fotografias, revela o MSN.

Nas imagens, não fica claro se 6 congressistas depositaram apenas uma cédula na urna. Pelo conteúdo analisado até agora, o magistrado disse que é possível que a cédula a mais tenha sido colocada durante os últimos votos, no sábado pela manhã.

Rocha pediu a ajuda do ministro da Justiça, Sérgio Moro, para solicitar análise da PF (Polícia Federal) na investigação. O magistrado também pediu ao presidente do Sendo mais 3 servidores para a apuração e cogita pedir auxílio a UnB (Universidade de Brasília).

14/02/2019