Laudo aponta que Boechat morreu em decorrência de politraumatismo

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) indica que o jornalista e colunista da ISTOÉ Ricardo Boechat morreu em decorrência de politraumatismo causado pela queda do helicóptero e colisão com um caminhão, de acordo com informações exclusivas da GloboNews.

Segundo a reportagem, os exames não encontraram sinais de fuligem na traqueia nem nos pulmões de Boechat. Além disso, a dosagem de monóxido de carbono detectou uma concentração abaixo de 10% de carboxihemoglobina no sangue, o que indica que a vítima já tinha morrido antes de ser exposta ao gás.

Foram observados sinais de traumatismo torácico e abdominal, caracterizando politraumatismo.

16/02/2019