Corpo de Bibi Ferreira é velado no Teatro Municipal, no Rio

O velório de Bibi Ferreira acontece na manhã desta quinta-feira, no Teatro Municipal, no Centro do Rio. Considerada a maior diva do teatro musical brasileiro, a atriz e cantora morreu na tarde desta quarta-feira, aos 96 anos, após sofrer uma parada cardíaca. O corpo chegou ao Teatro Municipal no inicício da manhã e foi recebido por amigos e parentes de Bibi.

Abigail Izquierdo Ferreira nasceu num tempo em que ser ator não era status social aceitável, sequer profissão regulamentada. Por ser filha da bailarina espanhola Aída Izquierdo e do ator Procópio Ferreira, um dos responsáveis pela profissionalização do ofício no país, viveu e contribuiu para a passagem do então subofício a profissão capaz de transformar artistas em divas, informa o Extra.

Logo, Bibi se tornou uma delas. Ou melhor, a maior delas no teatro musical brasileiro. Atuou com firmeza até seus 96 anos, como um mito vivo, em atividade:

— Tenho consciência de tudo o que eu fiz, tudo — disse em entrevista ao GLOBO, em janeiro de 2018. — Embora tenha começado profissionalmente com meu pai, entre 18 e 19 anos, lembro de dançar no Municipal do Rio com 6 anos, de fazer o filme “Cidade mulher” (de Humberto Mauro) quando tinha 13, de ser ensaiada pelo Noel Rosa… Então, são quase 90 anos no palco. E continuo fazendo.

Quando lhe perguntavam sobre aposentadoria, Bibi respondia:

— Eu… me aposentar? Olha bem! Não penso nisso por três razões: estou muito bem, ia ficar tudo muito triste, e preciso trabalhar — disse ao completar 90 anos.

14/02/2019